sábado, 23 de maio de 2015

Magic: The Gathering - Análise por Micael Sousa

Nota prévia: Esta será um texto de análise excecionalmente longo.

Ao escrever estas palavras arrisco levar uma valente tareia. Vou falar daquele que é o jogo de cartas mais jogado do género, que mais paixões e ódios alimentam e, claro, mais dinheiro movimenta. Confesso, eu fui um sério agarrado ao Magic: The Gathering, mas agora estou “limpo” desse vício, pois converti-o na paixão por todos os demais jogos de tabuleiro, partindo do princípio que os posso comparar. É esse afastamento que me faz arriscar esta análise.

Fonte: Wizards.com

O Magic surgiu em Portugal trazendo um tsunami de novidade, estávamos em meados/finais dos anos 90. Havia finalmente disponível na loja da esquina um jogo de cartas complexo, com inesgotáveis cartas para construir baralhos, fazer duelos e outros experimentalismos. Os formatos de jogo são imensos, tal como continua a ser interminável a quantidade de cartas disponíveis. No entanto, trata-se de um “trading card game” – TCG, o que significa que temos de comprar as cartas, vendidas em saquetas, baralhos ou outros formatos mistos sem sabermos previamente o que compramos. Significa que temos de estourar imenso dinheiro para levar o jogo a sério. Existem diferentes raridades de cartas. Existem umas muito melhores que outras, e essa análise nem sempre é imediata e absoluta. São estas as características que tornam este jogo tão bom quanto mau.

Então o jogo, na sua versão tradicional, funciona mais ou menos assim. Cada jogador assume o papel de feiticeiro que avança para um duelo com o seu livro de magia, sendo cada carta uma página desse livro. Cada feiticeiro joga à vez, consumindo o recurso mana para realizar as suas magias, que podem ser imensas coisas, tais como: criaturas; feitiços, encantamentos; artefactos; etc. O objectivo passa por derrotar o adversário, fazendo-o perder pontos de vida através de ataques de criaturas, feitiços e afins. Os jogadores perdem também quando acabarem as cartas do seu baralho, tiverem demasiados marcadores de veneno ou através de outras possibilidades decorrentes de cartas especiais.

Então, em sumula, o jogo tem imensos factores positivos. Tem muita variabilidade, opções, uma comunidade imensa e forte de jogadores, um mercado que movimenta bastante dinheiro, lojas e torneios próprios. No entanto, esses pontos fortes podem ser vistos como as suas fraquezas. Ou seja, por haver uma comunidade tão forte e uma dimensão tão profunda de jogo isso tende a afastar os entusiastas de querer experimentar novos jogos. Quem joga Magic raramente joga outra coisa. Os custos de investimento para jogar são avassaladores. As temáticas podem ser uma limitação especialmente para quem não aprecia fantasia, feitiços e afins. O jogo tem uma curva de aprendizagem grande e pode exigir tanto envolvimento que nos pode fazer desligar de tudo o resto.

O jogo tem claramente pontos muito fortes e outros bem fracos, sendo que a comparação com todos os restantes jogos de tabuleiro, que não sejam TCG, pode ser injusta e desadequada. Pessoalmente prefiro virar a página (do grimório) e variar experimentando todos os outros jogos. O Magic foi muito importante e continua a ser um colosso dentro dos jogos de cartas (e jogos de tabuleiro), por isso percebo perfeitamente quem ainda o prefira a todos os outros. Para mim representa nostalgia e respeito por ter sido aquele primeiro jogo complexo que joguei realmente a fundo.


Jogo: Magic: The Gathering
Ano: 1993
Avaliador: Micael
Tipo: Trading Card Game (Jogo de troca de cartas)
Tema: Fantasia
Preparação: 1 minuto (se o baralho estiver preparado previamente)
Duração: 20 a 40 minutos em média
Nº de Jogadores: 2 (mais jogadores em modos alternativos)
Nº Ideal de jogadores: 2
Dimensão: pequena
Preço médio: Infinitos €
Idade: 12+

Qualidade dos Componentes: 5
Dimensão dos Componentes: 6
Instruções/Regras: 3
Aleatoriedade: 3
Replicabilidade: 9
Pertinência do Tema: 9
Coerência do Tema: 9
Ordem: 4
Mecânicas: 8
Grafismo/Iconografia: 10
Interesse/Diversão: 9
Interação: 10
Tempo de Espera: 7
Opções/turno: 7
Área de jogo: 9
Dependência de Texto: 1
Curva de Aprendizagem: 3

Pontuação: 6,8

Para jogadores avançados com tempo e muito dinheiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...